Nem frio nem quente...

Por Márcio Rocha

O grande problema da igreja de Laodicéia era ser uma igreja morna (Apocalipse 3:14-18). Nem fria, nem quente. Por isso o Senhor estava a ponto de vomitá-la de sua boca. 
Infelizmente, esse problema ainda se repete nos dias de hoje. Igrejas mornas estão por todas as partes e não conseguem fazer o que se espera que façam: levar o Evangelho de Jesus àqueles que necessitam.
Há igrejas grandes, bem organizadas administrativamente, cheias de membros, que possuem excelentes ministérios, como o da música, por exemplo, mas são mornas. A leitura da Bíblia durante o culto é somente uma liturgia quase que obrigatória. As orações são rápidas e consistem basicamente em pedidos de orações de alguns fiéis. As músicas, às vezes até com boas letras e excelente qualidade instrumental, são usadas apenas para atrair mais pessoas à igreja. E o pastor? Ele é um excelente orador e seus sermões são de fácil entendimento. Sempre antenado com o que acontece no mundo, ele trata de assuntos corriqueiros e está sempre preocupado com o bem-estar diário de suas ovelhas. Mas onde está o verdadeiro Evangelho de Jesus? Por que o pastor não prega sobre o pecado? Por que ele não chama as pessoas ao arrependimento, visto que a Bíblia diz que somos todos pecadores e distanciados de Deus? (Romanos 3:23) O que fazer para ser salvo? E a volta de Jesus? E a Vida Eterna? E o inferno?...
 A verdade é que o medo da sociedade, do politicamente incorreto, transformou esses pastores e os membros de suas igrejas em pessoas mornas.
Me lembro, quando ainda criança, dos "cultos de doutrina". Havia exageros sim, onde usos e costumes eram ensinados como se fossem mandamentos bíblicos. Mas a idéia geral era ensinar as pessoas a ter uma vida reta diante dos homens e de Deus. Hoje em dia, as pessoas chegam na igreja com a vida toda desregrada cheia de pecados e culpas. Ao invés de se converterem dos seus maus caminhos, continuam a viver da mesma forma de outrora, porém agora sendo chamados de "evangélicos". Não há transformação. Não há novo nascimento. A Igreja que deveria influenciar a sociedade tem sido influenciada por ela. O pecador não é mais confrontado com o seu pecado e o pecado tem entrado dentro das igrejas. A Bíblia tem sido adaptada para se adequar às novas regras sociais, quando ela mesma, através do apóstolo Paulo escrevendo ao Romanos, já nos dizia: "Não se amoldem (não se conformem, ndr) ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Romanos 12:12
Jesus Cristo disse que "é pelo fruto que se conhece a árvore". (Mateus 12:33) Eu conheço pessoas que apesar de frequentarem uma igreja evangélica há vários anos, não conseguem se assumir como cristãs diante de colegas de trabalho por medo de serem julgadas e chamadas de fanáticas ou bitoladas! Ora, que frutos essas pessoas podem produzir? Como Deus poderá se manifestar através de suas vidas se elas mesmos vivem escravizadas, escondidas atrás de um evangelho que deveria lhes libertar? É claro que durante todos esse anos elas não foram confrontadas com o verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo. Durante todos esses anos elas foram à igreja e tudo o que ouviram foi blá, blá, blá. Ouviram palavras mornas e assistiram cultos mornos. Resultado: se tornaram mornos. Suas vidas não foram impactadas e por isso não podem levar o verdadeiro evangelho aos outros, simplesmente porque não o conheceram. Mas o dia em que ouvirem o verdadeiro Evangelho da Cruz, suas vidas sofrerão um impacto tão grande que elas não poderão continuar como antes. O Evangelho transforma e essa transformação gera vida e essa vida produz frutos pois essas pessoas ao se depararem com o sofrimento alheio não poderão ficar inertes e o Espírito Santo vai lhes capacitar para divulgar as boas-novas a todos quantos cruzarem seus caminhos!
A Bíblia está cheia de exemplos de homens de fé que falaram contra o pecado. O profeta do deserto, João Batista, foi um deles. Pagou com a própria vida. Foi decapitado à mando do governador da Galiléia, Herodes Antipas, por não ter concordado quando o mesmo tomou para si a mulher de seu irmão (sua cunhada). (Marcos 6) O próprio Mestre, o Senhor Jesus, não pensou duas vezes antes expulsar os vendedores e virar as mesas dos cambistas que tinham transformado a porta do templo em supermercado. (João 2:14-16) Francamente, você conhece algum pastor hoje em dia com essa mesma ousadia? Eu não conheço. Antes, o que eu vejo é o mercantilismo da música "evangélica", que se tornou  nos últimos anos um negócio altamente rentável, e o pecado que circula solto dentro das igrejas, ainda mais se o pecador tiver uma conta bancária gorda. Hoje é mais ou menos assim: "venha como estás e fique como estás"; "é Deus quem faz a obra"; "Deus é amor", etc. Caro leitor, Deus é amor, isso é verdade. Mas, acima de tudo, Deus é Justiça. No dia do Juízo Final, onde todos deverão prestar contas de seus atos perante o Todo-Poderoso, não haverá desculpas. Veja o que o Senhor Jesus disse em Mateus 7:21-23:
Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.
Mateus 7:21-23
"Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’
Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ "
Então é isso: o fato de frequentar uma igreja e ser chamado de "evangélico" não garante em nada a sua salvação. Se você tem sido um crente morno, reveja seus conceitos. Se você tem ido à igreja para fazer qualquer outra coisa que não seja adorar à Deus, repense! Se você é hoje um "evangélico" mas continua a fazer tudo o que fazia antes de sê-lo, cuidado! Mude de vida. Arrependa-se dos seus pecados e passe a adorar à Deus pelo que Ele é, não pelo que Ele pode te dar. É verdade que Ele pode te abençoar enquanto você estiver aqui nesse mundo, mas isso não é obrigação dEle, isso é GRAÇA! O mais importante é o que você tem que fazer para herdar a Vida Eterna, para ter o direito de viver ao lado dEle num lugar perfeito, livre do pecado, das doenças, do sofrimento, da morte.
O maior desejo de Deus é que ninguém se perca (2Pedro 3:9). Mas Ele nos deu o livre arbítrio. A decisão é sua e Ele não vai interferir. Não seja morno. Adore à Deus de verdade por tudo o que Ele é. Reconheça o sacrifício do seu filho Jesus, que morreu para nos dar a Vida Eterna. Obedeça a sua Palavra (a Bíblia) e ande de acordo com os ensinamentos dela. Não se conforme com o mundo e rejeite o pecado integralmente. Não olhe para os homens e acima de tudo, não siga os lobos vestidos de ovelhas. Espere e anseie pela volta do Senhor Jesus. A sua recompensa estará te esperando.

Enquanto Jesus Cristo for apenas uma Bíblia em sua mão,
 um chaveiro na sua mochila, 
uma corrente no facebook 
ou uma frase no twitter, 
 nada mudará. 
Ele tem que ser o Rei e Senhor da sua vida!

2 comentários:

  1. Olá Marcio,

    Ler estas palavras alegram meu coraçao. Nao pela situaçao em si, evidente, mas pelo discernimento que Deus te deu.

    Quanto à mensagem "Venha como estás", confesso que eu mesmo costumo dizer isso uma e outra vez, mas acrescento: "Porém nao permaneça como estás".

    A mensagem de Deus é transformadora. Quando nao há transformaçao como resultado da pregaçao, é hora de parar e fazer uma revisao.

    Abraçao, e que Deus continue te abençoando aí na Europa.

    Do seu irmao, peregrino duas vezes igual a você;

    Leonardo

    ResponderExcluir
  2. lindas palavras...eu tava precisando!

    ResponderExcluir

Comente (mas lembre-se):

1 - Comentários de anônimos (sem identificação) e/ou com e-mails inválidos serão apagados. Se comentar como anônimo, assine no final do seu comentário.
2 - Comentários com qualquer tipo de link serão deletados, mesmo que o link seja relacionado ao conteúdo do post.
3 - Nós do "O Mensageiro" ao menos tentamos escrever corretamente. Gostaríamos que os leitores fizessem o mesmo. Comentários escritos em miguxês e em caixa alta não serão aprovados.
4 - Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.
5 - As opiniões expostas nos comentários não refletem as dos autores do blog.