Marcha para Jesus. Será mesmo para Jesus?

Por Wagner Lemos

Como todos já sabem, participo ativamente do Movimento pela Ética Evangélica Brasileira (Voltemos ao Evangelho Puro e Simples – O $how tem que parar) e quero pontuar algumas situações que constatei já que estamos nas vésperas da Marcha para Jesus em São Paulo (14/07) e de BH (28/07).
Ao meu ver, reúne-se milhares de pessoas em um propósito que nem mesmo eles sabem! Uma quantidade absurda de analfabetos bíblicos que colocam as palavras de um pastor ou apóstolo como sendo lei determinada por Deus. 

É com grande tristeza que pude ver em todas nossos protestos a falta de um ensinamento bíblico. Fácil constatar quando fomos vaiados por multidões na Marcha para Jesus em BH ano passado. O que fizemos? Nada! Além de estender faixas com versículos bíblicos. Vamos parar e pensar um pouco: Qual cristão genuíno que se diz servir a Deus e estar “marchando” para ele e condena sua própria palavra?
Agora eu pergunto: Para que Deus estão marchando? Estão marchando em prol de que? E para onde estão marchando? Com certeza, ficou claro que não é para o Deus da Bíblia!
Em BH, nenhum dos atos proféticos se concretizaram. Apesar do pastor famoso e da multidão ter estendido as mãos, parece que de nada adiantou. A criminalidade aumentou e os hospitais continuam lotados com pessoas sendo atendidas nos corredores.
Pude ver tanta gente humilde e com a mente totalmente cauterizada por esses lideres apostatas, pessoas que não tem nenhum conhecimento bíblico. Mas afronta, discuti e xinga para defender com unhas e dentes seus lideres. Me lembro de uma frase: “Cegos guiados por outros cegos”
Os trios elétricos me lembravam a temporada de carnaval. Com o som no ultimo volume e um animador de plateia em cima. Nas ruas a multidão cantava, gritava, dançava e as mais ousadas até rebolavam. Aquilo não tinha nada de culto racional conforme instrução do apóstolo Paulo.
A idolatria Evangélica era outra coisa que incomodava e causava repulsa: eram faixas na cabeça e camisetas dos cantores gospel favoritos. A multidão esperava ansioso para chegar à praça (concentração) para poder ver o seu artista. Cabe outra pergunta: Foram marchar para “Jesus” ou ver sua estrela gospel?
Pude notar que a manipulação era algo presente na vida daquelas pessoas, quem apoiava o movimento apenas acenava de longe para que não fosse punido como rebelde. Vemos que esse sistema aprisiona!
Atitudes como agredir os protestantes, tentar queimar nossas faixas e coisas do tipo não remete nem de longe atitudes de Cristãos verdadeiros compromissados com a palavra de Deus.
Essas marchas, ao meu ver, é motivada por interesses políticos e mais uma forma de arrecadar dinheiro (indiretamente). Tanto que aqui em BH a Marcha não teve o apoio de várias denominações, pude ver o apoio da Getsemani e de poucas igrejas que fizeram caravanas isoladamente. Esse ano provavelmente terá um grupo bem maior, afinal cantores vinculados a Igreja Batista da Lagoinha estarão “louvando” no evento. 
Vejo muitas heresias nessas Marchas! Determinam promessas para a Cidade… Exigem que Deus faça isso e aquilo em prol dos que marcham… Atos proféticos… Danças ao som de axé ou funk ditos evangélicos. No final das contas prega-se uma mistura de Teologia da Prosperidade com técnicas de Batalha Espiritual.
Faço minhas, as palavras do amigo e pastor Paulo Siqueira: Até quando veremos pessoas marchando pelas emoções, pelas festas, pelos políticos, por seus líderes, sem a mínima consciência do que é realmente marchar por Cristo?
Pelo que escrevi nessas linhas é que sou contra essa Marcha para “Jesus”! Me recuso a marchar a caminhos largos para o inferno e até quando o Senhor permitir estarei em todas elas em nosso protesto pacifico levando a palavra de Deus. A única que liberta!
Minha oração é para que Deus liberte o seu povo dessa prisão chamada religiosidade! Servir a Deus está muito além de Marchar. Um testemunho diário converte mais pessoas do que dançar em uma marcha e acompanhar um trio elétrico.

Fonte: Gospel+

2 comentários:

  1. verdade..concordo plenamente com voce.

    ResponderExcluir
  2. são um bando de hipócritas,
    infelizmente

    ResponderExcluir

Comente (mas lembre-se):

1 - Comentários de anônimos (sem identificação) e/ou com e-mails inválidos serão apagados. Se comentar como anônimo, assine no final do seu comentário.
2 - Comentários com qualquer tipo de link serão deletados, mesmo que o link seja relacionado ao conteúdo do post.
3 - Nós do "O Mensageiro" ao menos tentamos escrever corretamente. Gostaríamos que os leitores fizessem o mesmo. Comentários escritos em miguxês e em caixa alta não serão aprovados.
4 - Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.
5 - As opiniões expostas nos comentários não refletem as dos autores do blog.