Seriam eles nossos irmãos na fé?

Por Renato Vargens

"Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai.
Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação.
Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus. Não é boa a vossa jactância.Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa? Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade. Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo." ( 1 Coríntios 5:1-13)O apóstolo Paulo em sua primeira carta aos Corintios demonstrou surpresa em saber que um homem, membro da igreja de Corinto, estava tendo relações sexuais com a mulher de seu pai. Ao saber dessa aberração  comportamental, Paulo manifestou sua perplexidade em perceber que os irmãos não haviam tomado qualquer tipo de providência quanto a este grave ato de imoralidade.  Vale a pena ressaltar que o estado de estupefação do apóstolo, se deveu também ao fato de que nem mesmo os gentios cometiam este tipo de pecado.   Paulo também demonstrou sua indignação quanto a passividade da igreja orientando os irmãos de Corinto a disciplinar com firmeza o transgressor, entregando o seu corpo a Satanás, até porque,  para Paulo, era inconcebível a ideia de um cristão cometer tamanha aberração.
Ao final do texto supracitado, o apóstolo orientou a Igreja de Corinto a ser duro com aqueles que diziam cristãos, não desenvolvendo com estes nenhum tipo de relacionamento.
"Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais." 
Segundo o apóstolo um pouco de fermento leveda toda a massa. Na verdade, Paulo sabia  que uma igreja que relativiza o pecado caminha a largos passos em direção a apostasia, daí a necessidade de ser firme em seus posicionamentos.
Matthew Henry costumava dizer  que os pecados hediondos de cristãos professos são rapidamente observados e propalados no exterior. Segundo ele, nós devemos andar prudentemente, pois muitos olhos estão sobre nós, e muitas bocas serão abertas contra nós se cairmos em qualquer prática escandalosa.
À luz destas afirmações fico pensando o que o apóstolo Paulo faria  diante dos escândalos de nosso tempo. 
Pois é, Paulo diante do pecado de um homem  reprovou a igreja pelo fato que mesmo mediante significativo escândalo não choraram em fronte tamanha iniquidade. Na verdade, o apóstolo repreendeu a igreja por sua soberba. Ora, os corintos em virtude das manifestações variadas dos dons espirituais transformaram-se numa igreja arrogante e prepotente.  Mesmo diante de fato tão escabroso, nossos irmãos primitivos se achavam os donos do pedaço, relativizando o pecado e  celebrando suas virtudes.
Caro leitor, a igreja de Corinto em muito me faz lembrar a igreja brasileira. Sem sombra de dúvidas, nosso Senhor pela sua multiforme graça nos tem abençoado. É nítido e notório que em todos os estados da federação, Deus tem derramado de sua maravilhosa graça, contudo, também é perceptível que em boa parte da igreja brasileira o pecado tem sido relativizado simplesmente pelo fato de estarem ensoberbecidos.
Pois é, em nome do amor, fazemos vistas grossas aos atos descabidos daqueles que se dizem cristãos. Na verdade, não são poucos aqueles que movidos por uma espiritualidade opaca, afirmam que não podemos julgar os irmãos, e quando fazemos isso pecamos contra o Senhor. 
Prezado amigo, não é isso que as Escrituras nos ensinam. A Bíblia nos orienta a sermos firmes contra o pecado, como também contra o pecador inconfesso.  Veja por exemplo a atitude de Paulo. No texto em questão o apóstolo é duro em orientar a igreja de Corinto a não se relacionar com aqueles que se dizendo irmãos eram devassos,  avarentos,  idólatras,  maldizentes, beberrões e roubadores. Com os tais, disse Paulo, nem ainda comais.
Isto, posto, fico a pensar sobre as práticas, testemunhos, doutrinas e comportamentos de pessoas que se dizem cristãos como Edir Macedo e Valdemiro Santiago. As acusações contra esses "irmãos" nos fazem ruborecer de vergonha.  Confesso que a cada denúncia, a cada escândalo, a cada briga publica, meu coração é tomado da mais profunda angústia.
O que temos visto na televisão, nas redes sociais  e em outros meios de comunicação são provas  mais que suficientes para entendermos que estes que se dizem irmãos não os são.  Diante disto, acredito que cabe a Igreja evangélica brasileira emitir um documento afirmando publicamente que Edir Macedo, Valdomiro Santiago, e suas igrejas, não são  evangélicos e o que protestantismo brasileiro repudia veementemente os escândalos proferidos por esses senhores.
Na minha perspectiva Valdomiro e Macedo não são nossos irmãos em Cristo.
É o que penso.

Um comentário:

  1. Queridos amigos, não concordo com o fato de vcs terem comparado Valdemiro Santiago com Edir Macedo, pelo simples fato de assistirem, lerem ou ouvirem acusações mentirosas,de uma mídia fascilmente manipulada e principalmente por uma emissora de tv que hoje é uma das maiores do Brasil, mas que no começo quando foi comprada de Silvio Santos por Edir Mcedo tinha o intuito de pregar o puro e verdadeiro Evangelho de Deus, mas que se conrompeu ao longo do tempo.Digo e afirmo que tudo o que foi dito a respeito de Valdomiro Santiago é a mais pura mentira, e também resalto o fato de que se fosse verdade realmente as acusações a respeito de seu patrimônio milionário, nada estaria fora de lugar e seria por muito mérito, digo isso pelo fato de Valdomiro Santiago ser um dos maióres se não o maior vendedor de livros,cds e dvds deste país, mas isso de nada interessa divulgar não é mesmo, não daria audiência. Amigos vcs são inteligentes, sabem que a mídia é facilmente manipulada por influência política e também pelo famoso dinheiro, ou será tudo verdade o que éla nos apresenta diariamente? Tendo tudo isso em vista gostaria de lembrá-los da crussificação de Jesus Cristo, ele foi crussificado no meio de dois ladrões certo? "Certo", mas as pessoas que não tiveram a oportunidade de conhecé-lo verdadeiramente, infelismente o consideraram um simples ladrão crussificado no meio de outros dois,e outros um blasfemador se auto denominando o Deus vivo na terra.Pois bem, todos sabemos que o Diabo transforma toda e qualquer verdadade em mentira a seu favor pois esse é o seu maior poder, no caso da crussificação ele iludiu todas aquélas pessoas e Sacerdótes, e elas por não conhecerem a verdade crussificaram Deus.Essa é a mesma situação em que se encontra Valdomiro, o Diabo esta invertendo as coisas, fazendo com que o maior patrocinador do seu próprio Ministério passe a ser conhecido no Brazil e no mundo como um ladrão. Amigos eu sou como João que não arredou o pé do lado de Jesus nem por um segundo, ele éra seu discipulo e o conhecia, sendo assim eu lhes digo que não estou comparando Jesus com o Valdomiro, mas a situação é parecida e cabe como justificativa para qualquer um que for injustiçado por servir a Deus de coração, sendo assim eu lhes convido a conhecer e olhar para um servo de Deus não com os ólhos da razão mas sim com os ólhos do coração. Obrigado. Bruno Duarte

    ResponderExcluir

Comente (mas lembre-se):

1 - Comentários de anônimos (sem identificação) e/ou com e-mails inválidos serão apagados. Se comentar como anônimo, assine no final do seu comentário.
2 - Comentários com qualquer tipo de link serão deletados, mesmo que o link seja relacionado ao conteúdo do post.
3 - Nós do "O Mensageiro" ao menos tentamos escrever corretamente. Gostaríamos que os leitores fizessem o mesmo. Comentários escritos em miguxês e em caixa alta não serão aprovados.
4 - Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.
5 - As opiniões expostas nos comentários não refletem as dos autores do blog.